sábado, 28 de junho de 2014

Dicas para escolher seu tipo ideal de base!

Hey guys! Desculpa a demora mas fim de semestre vocês sabem como é, mas agora estamos em férias então VIVA! Hoje vamos falar sobre base que parece ser algo fácil de se escolher mas não é bem assim. Há varias coisas importantes a se observar na hora de escolher uma base, então, vamos ver uma coisa de cada vez! Para isso, é preciso responder as seguintes perguntas:
 Qual é o tipo de cobertura que eu quero?
Na embalagem das bases, normalmente vem escrito se ela é uma base de leve, média ou alta (total) cobertura. Isso determina o quanto a base vai “esconder” seu rosto, ou seja, se tem muitas marcas e não goste delas, deverá escolher uma base de cobertura mais alta. Se você não gosta de esconder suas sardinhas, manchinhas ou marquinhas, escolha uma base mais leve, que vai só uniformizar o tom da sua pele!
 Vou usar essa base no dia-a-dia, ou em ocasiões mais especiais?
Querendo ou não, é muito mais fácil ter uma base mais leve (ou um bb cream) para o dia-a-dia, e outra para festas/baladas. No seu cotidiano, você enfrenta situações diferentes e sua pele se comporta de maneira diferente porque você passa mais tempo com essa maquiagem. Uma base muuuito pesada, precisa ser aplicada com mais cuidado para não ficar com cara de artificial. Já uma base um pouco mais leve, é mais fácil de passar e não precisa de muita dedicação!
Algumas ocasiões especiais, como festas de 15 anos, formaturas, casamentos, merecem uma base de cobertura mais pesada para que a maquiagem fique com uma cara de “perfeita”. Elas também são melhores para sessões fotográficas!
A duração da base é muito importante a ser avaliada. Mas, infelizmente, isso varia de pessoa à pessoa porque cada pessoa tem uma pele diferente da outra. Mas de um modo geral, a duração vem especificada na embalagem e também é possível pesquisar alguma resenha na internet.
 ♥ Qual acabamento eu quero dar ao meu rosto?
Assim como batons e sombras, existem muuuitos acabamentos para a base. As mais adoradas são asMattes/Opacas, que não possuem brilho algum, dão um aspecto fosco. A Semi-Matte é quase opaca, mas com uma pegada menos artificial e pesada, algo meio natural. Quando o acabamento tem um brilho de leve que dá aquela cara de pele saudável, algo que quem tem pele seca a-do-ra, é chamado de Satin/Acetinado.
♥ Qual textura eu quero na minha base?
Ao começar a procurar minhas bases, descobri que tenho bases de texturas muuuito diferentes! E querendo ou não, isso influí muito na “imagem final”. Vale lembrar que como hoje existem muitas bases, de várias texturas, que acabam se adaptando à seu tipo de pele você consegue escolher a textura e depois escolher a apropriada para a sua necessidade. Mas em linhas gerais, tentarei dar dicas das mais apropriadas para cada tipo de pele:
 Pele normal: a pele normal é a a pele mais dinâmica, todas as bases ficam legais! É só escolher a cobertura que quer + o acabamento e se decidir nas milhares de possibilidades!
Pele seca: ter um componente hidratante na base vai melhorar muito o aspecto da pele! Além de cobrir as imperfeições, ela vai dar uma hidratada na pele e deixar com uma textura mais bonita. E se a base tiver um acabamento acetinado, melhor ainda. E lembre-se: é bom maneirar no pó, viu?!
Sugestões: bases líquidas como a The Flawless da Benefit, Studio Sculp da MAC, a Ideal Shade da Avon, Moisture Surge Tinted Moisturizer da Clinique, Base acetinada da Payot, Toque de Natureza, Archy, Koloss, BB Cream da Maybelline também é  super indicados! DICA: O corretivo da Marcelo Beauty é uma acessão, este corretivo tem pigmentos de difusores de luz  agindo como um disfarce óptico e dando a pele um aspecto mais saudável, a textura é líquida e a cobertura é como de uma base. Por ele ter uma consistência mais fluída não vai marcar na pale. É ótimo!Bases com agentes anti-idade vão ajudar na hidratação e na prevenção de aparecimentos de linhas finas, mas se você não tiver mais que 25 anos, nem pense em usar esses produtos que vão fazer mal para a sua pele-super-jovem!
Pele oleosa: buscar bases que tenham um acabamento semi ou totalmente opacos vão ajudar a segurar a oleosidade. Caso você goste de uma pele com um brilho de “pele saudável” use um iluminador em pó depois!
Sugestões: Studio Fix Fluid da MAC e a Dream Matte Mousse da Maybelline, Duo Cake da Archy, Base da Felicittá, Base líquida da Marcelo Beauty que deixa a pele com um aspecto mate e bem sequinha sem brilho e o BB Cream da L'Oreal  (esse BB Cream é super seco, por isso é super recomendado para quem tem pele oleosa, diferente da Maybelline que já deixa um aspecto mais brilhoso por ser bastante hidratante).
 Últimas dicas.
Há outros fatores que também podem influir na escolha, como se sua pele for um pouquinho mais madura, existe bases para ajudar no tratamento! Também fique atenta à composição do produto e a suas alergias, porque como a base é um dos produtos que mais provocam alergia. Bases hipoalergenicas são um pouco mais caras, mas vale muito mais a pena quando se sofre com esse tipo de coisa. Marcas nacionais possuem bases ótimas e mais acessíveis como a Felicittá, Archy, Dailus, Toque de Natureza, Marchetti, Mirian D'or, Jasmine, etc. (Vou fazer resenhas dessas marcas pra vocês em breve).
Espero que tenham gostado das dicas e qualquer dúvida estou no Twitter e na Ask. Beijos! <3

domingo, 4 de maio de 2014

Mais uma parte que parte.


O tempo passa, as pessoas passam e você não sai do lugar. Aquilo que seria já foi, o que passou volta e o que era mentira ao mesmo tempo se torna verdade. Você se sente confusa no meio de tanta gente estranha, procurando aqueles que realmente fazem parte de você. Tentando reviver nem que seja por alguns minutos aqueles momentos que já foram. Mas eles não estão mais ali. Nada está como antes. Nada! Esta tão frio e silencioso que dá para escutar os ecos dentro da minha cabeça. Estou rodeada de pessoas vazias e gritando por socorro. Eu não sou egoísta, fria, malvada, ruim... Estou apenas cansada. Cansada daqui, cansada de ir dormir e pensar que nada mudou hoje. Cansada desse ser 
esquisita, cansada de mim. Repito várias e várias vezes para quem eu amo e para mim mesma: é só uma fase. Entenda, eu 
ando tão sensível e vulnerável carregando todo esse fardo. É muita coisa para uma pessoa carregar sozinha. Já faz um mês que metade de mim partiu sem nem se despedir. Aquela que me escutava, que era minha amiga e inimiga, que era minha mãe, meu pai, meu refúgio e que eu sabia que sempre estaria ali quando ninguém mais estaria para me dizer "amo você" e assim me fazer a pessoa mais especial do mundo. E fazia. Agora não mais. Sinto falta de mim mesma, dos meus sorrisos, do meu bom humor, das coisas que faziam sentido para mim. Não me diga que com o tempo isso passa. O tempo não cura nada, só destrói, corrói, machuca e ilude. A cada dia que passa o mundo vai se afastando, vai mudando e eu não consigo acompanhar. Me iludo achando que estou progredindo mas na verdade eu nem saí do lugar. Não quero que alguém me entenda, isso é bem impossível. Eu só queria que as cores voltassem, que as coisas fossem doces, que aqueles que se afastaram por algum motivo, voltassem. Parte de mim tem medo do que parte de mim. Resumindo, quero minha vida de volta.